Home

No final dos anos setenta, um grupo de repórteres fotográficos resolveu fundar uma agência de fotos, cujo objetivo era a valorização da profissão, a defesa dos direitos patrimoniais do autor, implantar um novo contrato de licença de reprodução, e produzir seus próprios assuntos independente das redações. Iniciando  sua atividade em São Paulo com Juca Martins, Nair Benedicto e Ricardo Malta, e em seguida no Rio de Janeiro com Ricardo Azoury, a cooperativa foi montada para a chegada dos outros sócios fundadores;  Cynthia Brito, Delfim Martins, Daniel Augusto Jr., Rogério Reis, J. R. Ripper, Maurício Simonetti, Salomon Cytrynowicz, Zeca Guimarães, Stefan Kolumban, Zeka Araujo, Paula Simas, Juan Pratginestos, Miguel Chikaoka, Aristides Alves, Saulo Petean. Profissionais engajados numa filosofia de trabalho voltada para a documentação social e econômica do povo brasileiro, a F4 se manteve por mais de uma década produzindo ensaios e reportagens, que foram publicadas em jornais, revistas e livros no Brasil e exterior.

Ao longo  desses anos varios colaboradores trabalharam e conviveram com o grupo – fotógrafos, assistentes, jornalistas, arquivo, administração e contato: Edu Simões, Pedro Viegas, Julio Bernardes, Cláudio Versiani, Ricardo Beliel, Roberto Rosa, Samuel Iavelberg, Sandra Sinicco, Luis C. David, Margareth Fontes, Ariane Breyton, Marilise Appy, Laura Del Mar, Frederic Breyton, Marta R. Rodrigues, Rosana Carneiro, Dani Breyton, Nestor Alves, Flávio Aurichio, Amauri Carneiro, Heloisa Pelegrino, José Molnar, Paulo R. Falcão, Lewy Moraes, Nando Neves, Lia Caldas, Marcos Alves e Miguel Edino.

Numa época de grande efervescência política e social, em plena ditadura militar, criamos uma agência onde os fotógrafos  exerciam um controle sobre os assuntos e a distribuição de seus trabalhos, tinham a posse dos originais e o licenciamento das obras, e produzimos conteúdo em uma estrutura democrática e participativa. Foi uma idéia pioneira e inovadora – lutamos por muitas coisas que, graças ao trabalho desse grupo, hoje são corriqueiras: reconhecimento do direito autoral; crédito obrigatório; propriedade intelectual e patrimonial; preços mínimos e justos e muitas outras conquistas que atualmente são transparentes nas relações entre os produtores e seus parceiros comerciais.

Encerramos nossas atividades em 1991 e, desde então, assumimos um compromisso de defender o legado e a história deste grupo de fotógrafos que se reuniram, trabalharam e conviveram em torno da Agência F4.

Agência F4 - São Paulo

Agência F4 - São Paulo

Agência F4 - Rio de Janeiro

Agência F4 - Rio de Janeiro