Remexendo na Memória

Publicado em 10/08/2011 por

1


O Nestor veio dos Diarios Associados para trabalhar com a gente fazendo laboratorio. Ele fazia parte de uma geração de jornalistas anteriores à regulamentação da profissão, profissionais formados dentro das redações, e que nunca voltavam de uma pauta sem trazer uma boa foto.

Juca Martins  - Zelão, eu e o Daniel estamos escrevendo um post chamado Frases do Nestor. Caso você lembre de algo interessante gostariamos que você nos envie.
Jose Molnar Filho  - Valeu Juca, como trabalhei junto com o “Velho Nestor” no laboratorio, lembro que ele chegava sempre atrasado. Antes mesmo de dar bom dia, ele perguntava se estava tudo sob controle.

Juca Martins  - Marquinhos, eu e o DAJ estamos escrevendo um post sobre as frases do Nestor. Estamos pedindo a tua ajuda para ver se você lembra de alguma coisa engraçada. Em caso positivo mande pra gente.

Marcos Alves  -Puta homenagem bacana, como diria o velho Nestor  ”lesgal”. Vou buscar aqui na memória, de pronto não lembro muitas.

Daniel Augusto Jr. – Juca teve uma ideia maravilhosa: colocarmos no blog da f4, algo do tipo “Frases do Nestor”. Se colocarmos a cabeça para funcionar, certamente, nos lembraremos das coisas que ele falava. Uma que guardo comigo até hoje: “Se você não tem uma boa idéia para uma foto, não faz viadagem, entortar camera, cortar pedaços, etc… Faz uma horizontal, uma vertical, com foco, boa luz e o trampo tá feito”. Algo mais ou menos assim. Vamos lembrar?

Sobre o autor

Juca Martins é fotógrafo profissional especializado em fotojornalismo e documentação.Participação em exposições no Brasil e no exterior. Premio Esso de Fotografia e Premio Vladimir Herzog de Direitos Humanos. Atualmente é editor e fotografo da Agencia Olhar Imagem.